Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Um dia ganho coragem

Algo abafa a minha voz.

Deixas-me inquieto.

Gostava de te dizer o quanto me fazes falta. O quanto a tua voz me acalma.

Gostava de partilhar novamente as nossa histórias contigo.

Não consigo.

Sinto-me injusto.

Deveria confiar em ti mas algo aconteceu.

As mágoas foram escondidas por de trás de um sorriso.

Sempre pensei que era eu a causa, sempre me fizeste isso.

Moldei-me e adaptei-me para te acompanhar.

Tudo foi em vão. Sinto o a amargura de uma derrota dentro de mim.

Sempre quiseste mais, sonhei mas só te queria a ti.

Sentia-me sozinho mas era feliz por te ter a meu lado.

Perdi a minha identidade a tentar ser o teu espelho. Não foi o suficiente.

Parei.

Hoje questiono o meu “eu”.

Como fui capaz de me rebaixar? De me perder?

Amava-te. O amor deixa-nos inocentes.

Não me culpo. Mas questiono-me.

Deixei-te para trás com mágoa, com sofrimento.

Acreditava.

Tentei explicar mas não quiseste entender.

Vivo de sentimentos e momentos. Não te consegui falar ao coração.

Somos diferentes. Mesmo assim amava a nossa diferença. Senti que era isso que nos completava até certo ponto.

Queria ter voz para te dizer o quanto me fazes falta, para te dizer que penso em ti todos os dias.

Queria ter voz para te dizer que sonhava que me aceitasses. Assim, tal como sou.

Um dia ganho coragem e falo-te novamente do meu verdadeiro “eu”.

Entretanto ganho voz nestas linhas.

Lê-me.

 

adult-black-and-white-close-up-736843.jpg

 Foto de: Kat Jayne