Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Continuarei...

Numa velocidade vertiginosa e inconstante, estou em busca da felicidade, da tranquilidade e do muito esperado, o amor.

Descarrilei, na linha da vida sem perceber o motivo. O controlo era quase absoluto. Porém, o caos instalou-se.

Olho em meu redor e vejo vagões carregados de mágoas misturados com a esperanças e a coragem.

Procuro naquele carril a desculpa para o sucedido. Não a encontro porque não existe. Custa-me a acreditar que foi o excesso de confiança em mim e no que transportava comigo. Talvez não tivesse noção do peso do que transportava.

Vejo tudo espalhado em meu redor. Salientam-se as futilidades. Até isso levava comigo.

Questiono-me o porquê, se não fazem sentido. Onde se enquadravam na minha missão?

Por que razão carreguei aquelas mágoas, se nada mais podia fazer para as emendar?

Sento-me e observo aqueles sonhos desfeitos em mil pedaços. Eu acreditava neles, sempre achei concretizáveis. Talvez fosse a velocidade que a vida me impunha que me fez perder a noção do perigo...

Ainda há dois segundos tinha a adrenalina a percorrer o corpo e, subitamente, choro por sentir que não fiz as coisas mais corretas.

Levanto-me e recolho o que realmente irei precisar para esta longa viagem que ainda me falta percorrer. Apanho os pedacinhos de sonhos, o que resta da esperança e coloco sobre os ombros a coragem.

Olho para trás com o ego ferido. Mas continuarei a pé.

Não é preciso muito para ser feliz.

 

alone-beach-blue-skies-934718.jpg

Foto de: Tom Swinnen

1 comentário

Comentar post