Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Amar não é tudo!

Mutuamente, chegámos a um amor estranho que pensámos não ter fim. Foram largos os anos em que nos tentámos adaptar de uma forma contínua um ao outro.

Houve dias em que nos apeteceu desistir, por temperamentos diferentes, por falta de reconhecimento, por fadiga. Apetecia-nos desistir só para voltar ao início, onde tudo era perfeito.

De corpo e alma, entregávamos tudo o que tínhamos para dar. Moldámo-nos um ao outro. Tudo parecia mais fácil ao teu lado.

Reconheceste o meu esforço e deste-te asas para a liberdade. Beijavas-me a alma e soltavas a criatividade que estava presa na angústia, em mim.

Sempre tentei agradar-te de todas as formas possíveis. Nem sempre consegui.

Deixei grande parte da minha vida apostando na nossa. Apostando no sonho.

As peças começaram a cair uma a uma, como em dominó. Não conseguia fintá-las.

Não soube como reagir e voltar a reeguer-me por ti. Ou seria por mim?

Sempre me apoiei em ti e sabia que não o podia ter feito. Como conseguiria, agora, pensar em mim sem ti?

A cada peça que ia caindo do nosso estranho amor, mais desorientado ficava. A sensação de fracasso dominava-me. Esperavas uma resposta certa, para um  momento certo. Deixei de conseguir ter voz. Intimidava-me demais por te ver partir sem conseguir que pensasses em mim, em nós, no nosso passado. Deixei de acreditar no nosso futuro.

Deixaste de me dar amor e eu deixei de escrever poesia.

Fomos adiando, até que um dia... Um dia, reconhecemos que a nossa história tinha chegado ao fim.

E, numa exclamação final, aceitámos que:

Amar não é tudo!

 

adult-beautiful-blur-171296.jpg