Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Contigo descobri o céu

Lindolfo Cunha | 25.10.18
Não tive  tempo de te dizer o quanto gostava de ti. Não tive coragem para te dizer o quanto te amava.Vivia na escuridão até te conhecer. Nunca soube o que era o amor até me apaixonar por ti.

O último suspiro

Lindolfo Cunha | 10.10.18
Talvez seja o último ar que respiro. Olho tudo em volta como tentando levar o máximo de recordações comigo.Tenho medo de fechar os olhos.As memórias das minhas vivências passam lentamente (...)

Quem não erra?

Lindolfo Cunha | 30.09.18
São 3:55 o meu telefone toca. Atendo.Nota-se claramente na tua voz arrastada que estás com algum álcool. É difícil perceber algumas palavras. A tua mente parece confusa.Tentas manter um (...)

O amor encontrou-me

Lindolfo Cunha | 24.09.18
Sufoca-me esta ansiedade de te poder tocar novamente. Nunca pensei que fosse tão difícil viver sem ti.Mas chegou o dia, o dia que vou poder cair nos teus braços.Sento-me e aguardo o comboio. (...)

Um dia ganho coragem

Lindolfo Cunha | 16.09.18
Algo abafa a minha voz.Deixas-me inquieto.Gostava de te dizer o quanto me fazes falta. O quanto a tua voz me acalma.Gostava de partilhar novamente as nossa histórias contigo.Não consigo.Sinto- (...)

Porque demoraste tanto?

Lindolfo Cunha | 10.09.18
Abro a porta, a casa está escura. Algo estranho se passa.Puxo os estores para cima, faz-me confusão aquela escuridão. Há um silêncio que incomoda.Vou direto ao guarda-fatos, senti que lá (...)

A folha de papel

Lindolfo Cunha | 02.09.18
É em frente ao mar que encontro a tão necessitada tranquilidade. Sinto os meus problemas demasiado pequenos perante esta imensidão de areal e mar que me rodeia.Não sei mais o que pensar ou (...)

Coração "bipolar"

Lindolfo Cunha | 30.08.18
“Dá-me a mão e um dia olharemos para trás e vamos sorrir pós tudo isto que nos avassala.”  Era lutadora, resiliente, encantadora, misteriosa.A vida tinha-a moldado assim, não escolheu.