Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Um novo percurso

Desacreditou.

Sentiu que não era mais capaz. Via tudo a desaparecer muito devagarinho.

Estava desolada.

Os olhos percorriam as linhas de um livro interrompendo com olhares vazios na paisagem. Estava ao seu lado, parecia não me sentir. Baloiçava juntamente com o movimento das folhas.

Engoliu toda a emoção para não a transparecer. Não conseguia ser mais.

Observava-a. Como estava triste.

Tantos objetivos por cumprir e parecia estar a abdicar de todo o esforço até à altura. Continuei ao seu lado sem nada dizer. Merecia o seu momento de reflexão. Merecia o seu momento de tristeza.

Ponderava traçar um novo percurso e eu esperava que fosse aquele o momento.

Respirava fundo.

- Maldito trabalho!

Era uma das coisas em que mais acreditava, o seu progresso profissional. Não lhe fazia falta mas era uma das suas ambições pessoais.

- Queres recomeçar?

Olhou-me fixamente como se fosse a aprovação que necessitasse.

- Sim, vou recomeçar.

Era lutadora, inteligente, determinada e tinha uma coisa que só algumas pessoas têm. Um coração carregado de amor.

Era um admirador anónimo daquela personalidade. Era o admirador anónimo que estava ao lado dela sem ela se aperceber.

Eu acreditava nela. Transparecia isso.

Ela acreditou em mim.

Ao lado um do outro fomos capazes.

Ela é resiliente.

Ela é adorável.

Ela é a minha companheira.

 

bowl-breakfast-cappuccino-248016.jpg

Foto de: Pixabay