Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Que nunca falte o toque, o beijo, as palavras

Os nossos caminhos seguiram para sítios diferentes e distantes.

Custa caminhar sem ti, sem te ter ao meu lado.

A muito custo acostumei-me, a muito custo.

As datas castigam, torna-se demasiado penoso viver isto acordado.

Fecho os olhos e espero que tudo passe.

Sinto-te, recordo-te, enquanto isso a saudade devasta-me.

Não merecíamos este fim, éramos mais, supostamente mais. Não acreditamos, não lutamos, não dos dedicamos.

Todo o amor resumido a memórias, à dor, solidão, lágrimas de um amor que parece não ter fim.

Hoje deveria ser o dia que deveríamos estar a celebrar o nosso amor, quis o destino que não.

Sozinhos, celebramos o amor de todos os apaixonados e acreditamos que não vão cometer os nossos erros.

Que nunca falte o toque, o beijo, as palavras. 

Sem amor ficámos incompletos. Fica a esperança que um dia voltaremos a viver aquilo que nos foi retirado. 

Até lá, sorrimos com a felicidade de quem nos rodeia.

Feliz dia dos namorados para todos os apaixonados e para ti, mesmo que distante.

 

pexels-photo (1).jpg

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post