Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

O espelho

O espelho reflectiu uma imagem de alguém cansado.
Não há expressão, não há essência, não há mais nada para além de uma imagem estranha.
Observo as olheiras, são os sinais de um sono que tarda sempre a chegar por entre pensamentos absurdos.
Toco nas rugas, tento descobrir a que pertencem na sua maioria.
Será de felicidade ou de tristeza?
São ridículas as rugas de expressão tal como as expressões que estou a fazer para as descobrir.
Assemelha-se a um livro, a cada toque leio uma história.
Sinto que descompensei.
Perdi toda a noção da realidade e vivo com uma falsa esperança de que tudo vai mudar. Nada faço por isso.
Deixou de ser o medo a impedir-me de seguir, não é por não acreditar. Eu acredito.
Comodismo.
É a palavra que não consegue sair do meu pensamento.
Desde há muito que me acostumei a viver com pouco ar, deixei de sentir os perfumes em meu redor. O vento na minha cara passou a ser meramente um toque e as gotas da chuva a desfazerem-se na minha pele deixaram de fazer sentido.
Nada é música para mim.
Ou será que sou eu que já não sei dançar?
Sobrevivo.
Tento encontrar a resposta na imagem refletida.
Tenho tudo e não faço nada.
Pego no telefone e faço uma chamada.
A voz é tremula.
-Ajudas-me a renascer? Não o consigo fazer sozinho.
Há uns segundos de silêncio que me transportam em incertezas.
-Nunca te irei conseguir fazer renascer, não tenho esse poder. Nunca estiveste sozinho, sempre estivemos a teu lado. Respeitamos o teu espaço de luto.
Junta a tua mão com a minha e vamos viver.
Foi incontrolável não deixar sair o sentimento pelos olhos.
- Não te vou falhar, tenho um espelho que me obriga a lutar.
Aquele espelho, sou eu.

 

abandoned-black-and-white-dark-160431.jpg

Foto de: Pexels.com