Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Diário do "bipolar"

"Diário do amor, em parcelas escritas de lágrimas, silêncios e ânsias. O tempo igual ao de todos, pincelado de saudade e esperança. A luz que surge no caminho. Viver. Cair e levantar. Em cada dia."

Feliz acaso

Vagueava ao brilho da lua.

Nada acontecia como planeava. Deixara de sonhar.

Disfarço-me por entre esta multidão que se diverte sem me notar.

Viste-me!

Um acaso distanciou toda a gente para ficarmos em foco. Os olhares são recíprocos.

Também te consigo ver.

Algo falhou com o nosso escudo. Sentimo-nos estranhos e expostos.

Por um acaso conseguimos conversar. Já tinha acontecido, já nos conhecíamos desde há muito. Talvez numa vida passada.

Estás tranquila com a minha presença. Sinto-me parte de ti e estranhamente sinto o mesmo.

Entranhou-se o teu perfume numa dança desejada para não ter fim. 

Eras perfeita.

Encontramo-nos por um acaso e naquele acaso mudámos a nossa vida.

Enquanto vagueava nunca imaginei que iríamos ser os melhores amigos. Nunca imaginei que jamais nos iríamos separar após aquela noite. Estávamos longe de prever que iramos escrever histórias sobre o fantástico.

Foi aquele acaso que nos fez inseparáveis. Deixámos de ser invisíveis, sem receios.

Ao acaso surgiu amor. Mesmo sem o percebermos.

Naquela acaso ao brilho da lua acrescentamos o que nos faltava. O nosso amor.

Amo o acaso.

Amo-te a ti.

 

38786279_264516267708129_363778666204758016_n.jpg

Foto de: Andreia Ferreira